Jornal Página 3
Fiscalização está de olho nas questões sanitárias e arquitetônicas da Praia Central
Divulgação PMBC

Duas ações de fiscalização diferentes estão acontecendo na Praia Central. Uma delas é coordenada pela Vigilância Sanitária, que está de olho nas irregularidades dos quiosques de milho e churros. A outra é da Diretoria de Fiscalização de Obras, Planejamento e Posturas, que está apurando as questões arquitetônicas de todas as construções ao longo da orla, como quiosques, pontos de milho e até os postos dos guarda-vidas.

Milho e churros

Desde janeiro, a Vigilância Sanitária está fiscalizando com maior rigor os quiosques de milho e churros da Praia Central. Diversas irregularidades foram encontradas e a maioria dos donos dos quiosques já foram intimados e infracionados para que tomem as providências necessárias.

Dentre as irregularidades estão a ausência de pia para higienização de mãos e utensílios, ausência de saída de água para rede de esgoto, óleo sendo desprezado na rede pluvial, massa de churros sem procedência por não haver fiscalização na origem da produção, acondicionamento inadequado da massa e dos recheios, presença de roedores e insetos nos arredores e debaixo dos estrados, vendedor no ponto ser funcionário contratado ou locatário do ponto – o que é contrário à lei que da permissão de uso do ponto.

Em diversas reuniões realizadas com a Associação dos Pontos de Milho e Churros, providências já foram encaminhadas, inclusive algumas por sugestões da própria associação.

“Acreditamos que até início do próximo semestre tudo deverá estar regularizado. As secretarias de Planejamento e Fazenda também estão nos auxiliando e trabalhando para melhor solucionar os problemas identificados”, contou a diretora da Vigilância Sanitária, Jeanine Gamborgi Ramos.

Arquitetura da praia

A Fiscalização de Obras, Planejamento e Posturas iniciou na quarta-feira (17) o Diagnóstico da Avenida Atlântica. A vistoria foca nos equipamentos públicos espalhados pela praia, como quiosques, pontos de milho, postos de guarda-vidas, calçadas, e outros.

O objetivo da ação, que começou pela Barra Norte, é avaliar a situação da orla, considerando as questões urbanísticas/arquitetônicas, uso irregular do espaço público, propagandas por parte dos quiosques (ferindo o que prevê o termo de concessão de uso do mesmo).

Também estão sendo avaliadas questões como segurança, estética e condições dos pontos de milho e churros.

O diretor Laurindo Ramos explica que a ação de diagnosticar os equipamentos foca em apresentar a real situação para que isso tudo seja resolvido o quanto antes.

“Essa ação foi o pontapé inicial para a introdução do nosso projeto Cenários Urbanos, que em breve será apresentado ao prefeito Fabrício Oliveira”, comenta.
 


Sexta, 19/5/2017 11:02.




Cidade

Gastos com pessoal continuam crescendo progressivamente


Esportes

Após mais de 200 Km de prova resultado garante o atleta de Balneário Camboriú no mundial em Kona, no Havai. Recorde mundial foi quebrado.  


Geral


Agora Balneario

Veja a transcrição dos diálogos que constam da denúncia da Operação 30 Graus 


Policia

Ele não aceitava o fim do relacionamento


Equilíbrio

Aberto ao público


Agora Balneario

Evento recebeu participantes de 311 cidades e sete países


Impresso

Edição mergulha nos acontecimentos de maio: veja onde adquirir o seu exemplar 


publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Fale Conosco - Anuncie neste site - Normas de Uso
© Desenvolvido por Pagina 3

Endereco: Rua 2448, 360 - Balneario Camboriu - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br