Jornal Página 3

Coletivo Artístico de Dança sexta no Bruno Nitz
Bruna Horvath

O Coletivo Artístico está completando cinco anos e os cinco integrantes do núcleo de dança contemporânea levam ao palco do Teatro Bruno Nitz, na sexta-feira (19), a primeira parte do projeto intitulado “Núcleo Corpóreo – 5 anos Formação e Desenvolvimento”.

O projeto é resultante de uma pesquisa e colaboração coletiva dos bailarinos e também com avaliações de pessoas que participaram dos dois workshops que o grupo realizou. O projeto investiga todas as possibilidades de movimentos e desenvolve sua própria forma de dança.

Os cinco integrantes, criadores e performers do núcleo são Aline Bolsoni, Emaline Ferrari, Nathália Duarte, Ruan Nunes e Fernando Dalla Nora. A fotografia, filmagem e movimentação são feitas por meio de criação coletiva.

A direção, concepção, projeto visual e sonoro do coletivo artístico é do diretor do Núcleo Corpóreo, Fernando Dalla Nora.

“Para o trabalho utilizei a vivência de cada corpo. Tudo começou com um corpo em movimento e depois esse corpo virou mais um instrumento influenciado por outros elementos como o som, a luz, o ambiente, a roupa, os outros corpos. Esse trabalho me permite observar as pessoas, gosto disso, muitos corpos rígidos, ansiosos, cansados, um somatório de tensões e intenções. Não quero direcionar o que me inspirou, quero que as pessoas também reflitam sobre tudo isso que vamos trazer a tona”, colocou.

O projeto tem patrocínio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura – LIC e apoio da Prefeitura por meio da Fundação Cultural.

O espetáculo inicia às 19h. Entrada franca.


Quarta, 17/5/2017 8:20.
Publicidade


Cidade

É resultado de desrespeito e incapacidade administrativa. Escola é a única que oferece ensino integral para educação fundamental.


Empregos

Com terceirização os 157 contratados poderão ser mantidos no emprego. Veja as vagas disponíveis.


Geral

Devido serviço de manutenção na ETA


Cidade

Navio já chegou com passageiros de 14 nacionalidades e 1.283 tripulantes 


Mundo/Internacional


Publicidade

Projetos têm nomes de árvores nativas e podem ser adequados ao gosto dos clientes


Publicidade