Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Piso do magistério terá aumento de 6,81% em 2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Quinta, 28/12/2017 15:31.

(FOLHAPRESS/JP3) - O ministro da Educação, Mendonça Filho, assinou na quinta-feira (28) a portaria que estabelece um aumento de 6,81% para o piso salarial dos professores para 2018.

O reajuste anunciado segue a Lei do Piso, que estabelece a atualização anual do piso nacional do magistério, sempre a partir de janeiro. As informações são da Agência Brasil.

Segundo o MEC, por estar acima do índice de inflação previsto para este ano, o piso nacional do magistério terá um ganho real de 3,9% e um salário de R$ 2.455,35, para jornada de 40 horas semanais.

Nos últimos dois anos, os professores tiveram um ganho real de 5,22%, o que corresponde a R$ 124,96, de acordo com a pasta.

Para o presidente da CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação), Heleno Araújo, o percentual está dentro do esperado, pois foi calculado de acordo com o mecanismo já utilizado nos últimos anos.

No entanto, ele alerta para o fato de que faltam dois anos para o cumprimento da meta 17 do Plano Nacional de Educação, que estabelece que até 2020 o salário médio dos professores deve ser equiparado com o salário médio de outras profissões.

"Vai precisar de um esforço maior do MEC, junto com estados e municípios para que essa meta seja alcançada até 2020", disse Araújo à reportagem.

O piso salarial dos docentes é reajustado anualmente, seguindo as regras da Lei 11.738/2008, a chamada Lei do Piso, que define o mínimo a ser pago a profissionais em início de carreira, com formação de nível médio e carga horária de 40 horas semanais.

O critério adotado para o reajuste desde 2009 tem como referência o índice de crescimento do valor mínimo por aluno ao ano do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação). 

Em Balneário Camboriú

O reajuste do magistério é mais do dobro que os 2,80% que receberão os outros servidores em Balneário Camboriú.

Essa diferença vem ocorrendo há vários anos, desde que os salários dos professores passaram a ser balizados pelo Fundeb.

Professores são sempre numerosos em prefeituras, em muitos casos constituem a maior classe profissional e um reajuste maior para eles do que os índices que corrigem a arrecadação dos municípios tem provocado reclamações generalizadas por parte de prefeitos.

Por outro lado é a correção de um erro histórico, o hábito dos políticos tratarem os educadores e a educação como supérfluos.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Saúde

Dia D será 12 de maio, um sábado, com mais postos de vacinação abertos 


Geral

Prefeitura adotou novas regras em alguns setores. São esperadas 160 mil pessoas.


Esportes

Saída às 14h. Vila da Regata ficará aberta até às 18h.   


Cultura

Estreia será neste domingo, dia 22


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade