Jornal Página 3

Após protesto da torcida, Palmeiras domina e vence o Flamengo

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A tarde que começou tensa terminou em alívio. Depois de conviver com um duro protesto de torcedores na porta da Academia de Futebol, o Palmeiras respondeu com futebol, dominou o Flamengo e voltou a vencer após três rodadas no Campeonato Brasileiro. Com dois gols de Deyverson, um dos alvos das críticas mais cedo, o time alviverde venceu o rival rubro-negro por 2 a 0 e aliviou a pressão sobre a equipe.

A primeira vitória desde o jogo contra o Grêmio, no último dia 22, deixa o Palmeiras em situação tranquila no G-4. A equipe de Alberto Valentim chegou aos 57 pontos e abriu seis em relação ao Botafogo, que perdeu neste sábado (11) para o Atlético-PR. Restam apenas quatro rodadas para o fim da competição, e mais quatro pontos asseguram ao clube alviverde um lugar pelo menos na Pré- Libertadores de 2018.

Enquanto o Palmeiras se tranquiliza, o Flamengo passa a ficar pressionado. Com 50 pontos e na sétima posição, o time rubro-negro já vê Vasco e São Paulo próximos na disputa direta pela última vaga à fase de qualificação da Libertadores.

Na próxima quinta (16), às 20h (de Brasília), novamente no Allianz Parque, o Palmeiras recebe o Sport para se aproximar ainda mais da vaga no torneio sul-americano. O agora pressionado Flamengo tenta dar a resposta na mesma data, mas às 21h, diante do Coritiba, no Couto Pereira.

O JOGO

Um dos atletas mais criticados pela torcida no protesto que ocorreu mais cedo no CT -inclusive, teve o nome inserido em uma lista de demissão feita pelos organizados-, Deyverson respondeu com gols. O camisa 16 aproveitou os espaços e foi letal: dois gols que encaminharam o resultado positivo no Allianz Parque.

Enquanto Deyverson sobrou na disputa direta, o zagueiro flamenguista Rafael Vaz sofreu. No lance do primeiro gol, ele se mostrou lento na cobertura e viu o atacante rival abrir o placar. No segundo, mais uma desatenção, e Deyverson, livre, aproveitou rebote de chute de Keno na trave para ampliar.

Torcedores que picharam as bilheterias do Allianz Parque exigiam a entrada de Felipe Melo no time titular. Alberto Valentim atendeu, e o público presente na arena aprovou. O volante foi o mais aplaudido no momento da escalação. A cada desarme, aplausos. A cada carrinho, mais aplausos. A cada inversão do jogo, mais aplausos. Mesmo sem ser protagonista, o camisa 30 se apresentou como um dos personagens da vitória deste domingo.

Mesmo criticado pelos dois últimos jogos e diante da maior pressão encontrada desde que assumiu interinamente o Palmeiras neste ano, Alberto Valentim manteve as próprias convicções. A "linha alta" de marcação se manteve, mas com um pequeno ajuste: com a presença de Luan, os zagueiros e laterais se posicionaram um pouco mais próximos do gol de Prass. O time compactado também dificultou a movimentação e o trabalho de bola do meio-campo do Flamengo.

A larga desvantagem do primeiro tempo obrigou Reinaldo Rueda a apostar em um fator diferente para a segunda etapa: a entrada do garoto Vinicius Junior. A revelação entrou aberto pela esquerda, em cima de Mayke, a fim de aumentar a velocidade do ataque flamenguista. A marcação posicionada e compactada do Palmeiras, ainda mais com a entrada de Thiago Santos no lugar de Felipe Melo, limitou a reação dos visitantes.

PALMEIRAS
Fernando Press; Mayke (Jean), Edu Dracena, Luan e Michel Bastos; Felipe Melo (Thiago Santos), Tchê Tchê (Zé Roberto) e Moisés; Keno, Deyverson e Dudu. T.: Alberto Valentim

FLAMENGO
Diego Alves; Pará, Rhodolfo, Rafael Vaz e Renê (Rodinei); Cuéllar (Vinicius Junior) e Willian Arão (Márcio Araújo); Everton Ribeiro, Lucas Paquetá e Everton; Felipe Vizeu. T.: Reinaldo Rueda

Gols: Deyverson (P), aos 13min e aos 36min do 1º tempo
Cartão amarelo: Renê (F)

Estádio: Allianz Parque, em São Paulo
Público: 27.831
Renda: R$ 1.830.938,52
Juiz: Braulio da Silva Machado (SC). 


Segunda, 13/11/2017 6:38.
Publicidade


Cidade

É resultado de desrespeito e incapacidade administrativa. Escola é a única que oferece ensino integral para educação fundamental.


Empregos

Com terceirização os 157 contratados poderão ser mantidos no emprego. Veja as vagas disponíveis.


Geral

Devido serviço de manutenção na ETA


Cidade

Navio já chegou com passageiros de 14 nacionalidades e 1.283 tripulantes 


Mundo/Internacional


Publicidade

Projetos têm nomes de árvores nativas e podem ser adequados ao gosto dos clientes


Publicidade