Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Botafogo marca nos acréscimos, bate Vasco nos pênaltis e é campeão

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Domingo, 8/4/2018 18:54.

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - De forma dramática, o Botafogo venceu o Vasco por 1 a 0 no tempo normal, e por 4 a 3 nos pênaltis, e ficou com o título carioca depois de cinco anos, neste domingo (8), no Maracanã.

O capitão Joel Carli, que fez o gol do triunfo aos 49 minutos do segundo tempo, e Gatito Fernández, que defendeu as cobranças de Werley e Henrique, foram os heróis da conquista do time do técnico Alberto Valentim, que havia perdido o jogo de ida por 3 a 2.

Este é o 21º título botafoguense na história do Campeonato Carioca. O Flamengo é o maior campeão, com 34, seguido de Fluminense, com 31, e Vasco, com 24.

Depois de muito mistério, tanto Zé Ricardo como Alberto Valentim só fizeram mudanças obrigatórias nas equipes em relação ao jogo de ida da decisão. O primeiro colocou Evander no lugar do suspenso Wellington e Henrique na vaga do lesionado Paulinho. O segundo trocou Lindoso, que também cumpriu suspensão, por Matheus Fernandes.

Depois de protagonizarem clássicos cheio de gols nos encontros anteriores, Vasco e Botafogo tiveram dificuldades para criar chances no primeiro tempo deste domingo no Maracanã. A equipe de Zé Ricardo assustou com Riascos, que pegou rebote após chute de Pikachu e parou em Martín Silva. O próprio Pikachu também teve uma oportunidade após cruzamento de Henrique, mas errou o alvo.

Do lado do Botafogo, cabeçada de Igor Rabello por muito pouco não achou Brenner.

O panorama do jogo mudaria aos 36 minutos, Em entrada dura, Fabricio, herói da semifinal contra o Fluminense, pisou na panturrilha de Luiz Fernando e levou cartão vermelho direto. O atacante botafoguense saiu de campo chorando, dando lugar a Rodrigo Pimpão. Com um a mais, o time de Alberto Valentim partiu para cima, mas Valencia, Pimpão e Rabello perderam as chances até o intervalo.

Salvo um quase gol contra de Igor Rabello no início, a etapa final teve o Botafogo no campo de ataque na maior parte do tempo, e o Vasco se segurando como pôde. Nas melhores chances, Paulão salvou cabeçada de Kieza quando a bola ia em direção ao gol e Martín Silva defendeu pancada de Renatinho. No mesmo lance, Carli foi puxado na área, mas o árbitro não deu pênalti, revoltando os botafoguenses.

Martín Silva voltou a aparecer bem aos 20 minutos, em chute à queima-roupa de Brenner. ​Na base do desespero, o time de Valentim se lançou ao ataque na metade final, abusando dos cruzamentos na área, mas não chegou ao gol que levaria a disputa para os pênaltis.

No, fim Leo Valencia ainda levou o segundo amarelo por matar contra-ataque. Vascaínos gritavam "é campeão" nas arquibancadas. Mas no penúltimo minuto, após bate-rebate na área, Carli completou para as redes.

PENALIDADES

Martín Silva até tentou e foi o primeiro a defender um pênalti, na cobrança de Rodrigo Pimpão. Mas Gatito fez melhor e pegou as cobranças de Werley e Henrique (último a cobrar). Wagner, Ríos e Pikachu converteram para o Vasco, enquanto Brenner, Gilson, Marcinho e Renatinho anotaram para o Botafogo.

VASCO
Martín Silva; Rafael Galhardo (Werley), Erazo, Paulão, Fabrício; Desábato, Evander (Ríos), Yago Pikachu, Wagner, Henrique; Riascos (Ricardo). T.: Zé Ricardo

BOTAFOGO
Gatito; Marcinho, Joel Carli, Igor Rabello, Moisés (Gilson); Matheus Fernandes, Marcelo (Kieza), Renatinho, Leo Valencia; Luiz Fernando (Rodrigo Pimpão), Brenner. T.: Alberto Valentim

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro
Juiz: Wagner do Nascimento Magalhães
Cartões Amarelos: Paulão, Desábato, Werley (Vasco); Marcelo, Pimpão, Leo Valencia (Botafogo)
Cartão Vermelho: Fabrício (Vasco). Leo Valencia (Botafogo)
Gols: Carli, aos 49 minutos do segundo tempo. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Esportes

Os campeões colocaram a CPH Brasil e Balneário no topo do pódio    


Cidade

Conselho da Cidade e Câmara de Vereadores não votam mais em casos desse tipo 


Seu Dinheiro

Metade não entregou. Esta é a última semana 


Saúde

Dia D será 12 de maio, um sábado, com mais postos de vacinação abertos 


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade