Jornal Página 3

Pet shop de Camboriú é interditado por maus tratos aos animais

A Vigilância Sanitária de Camboriú interditou ontem (18) um pet shop que fica no Centro da cidade após receber denúncias de maus tratos aos animais no local. 

Segundo informações da Vigilância, além de não possuir alvará para funcionamento, os fiscais constataram necessidade de dedetização no ambiente, falta de certificado de procedência dos animais comercializados, acúmulo de cachorros em espaço reduzido e mutilação do rabo de filhotes – o que é ilegal desde 1998, junto com o corte de orelha, cordas vocais e garras.

A diretora do departamento Josiane Farias, explica que as denúncias contra o pet shop começaram há cerca de dois meses. “Fizemos uma série de visitas ao local e solicitamos a regularização do alvará, dedetização e espaço apropriado para os animais. Sempre disponibilizamos um prazo para o empresário se adequar”, esclarece.

Porém, na quarta-feira (17), outra denúncia surgiu e, dessa vez, por maus tratos. “Chegamos ao local e verificamos que estavam realizando mutilação dos rabos dos filhotes. Além disso, nenhuma das exigências anteriores tinha sido cumprida. Decidimos interditar o local imediatamente”, conta. A equipe, formada por Josiane e quatros fiscais, também observou o confinamento de 38 animais em um espaço reduzido, considerado insalubre.

Para voltar a atuar na cidade o pet shop precisa regularizar seus documentos, adequar suas instalações e provar que os animais serão tratados de maneira apropriada. Há grandes chances do estabelecimento responder a um processo judicial.

O nome de pet shop não foi divulgado para a imprensa.


Sexta, 19/5/2017 9:22.
Publicidade


Cidade

É resultado de desrespeito e incapacidade administrativa. Escola é a única que oferece ensino integral para educação fundamental.


Empregos

Com terceirização os 157 contratados poderão ser mantidos no emprego. Veja as vagas disponíveis.


Geral

Devido serviço de manutenção na ETA


Cidade

Navio já chegou com passageiros de 14 nacionalidades e 1.283 tripulantes 


Mundo/Internacional


Publicidade

Projetos têm nomes de árvores nativas e podem ser adequados ao gosto dos clientes


Publicidade