Jornal Página 3
Colunistas
Cidade

Câmara e prefeitura passam a ter mais respeito pelo empresariado 


Saúde

Saúde reativou a programação após revogação de liminar


Cidade

Proposta altera de pontos confusos ou em choque com a prática que já era adotada 


Cidade

Ossário está pronto e vai abrir 80 vagas para sepultamentos


Cidade

Ela propôs show de fogos com menos poluição sonora para proteger pessoas e animais 


Geral

Filas se formaram nos dois sentidos da BR-101


Cidade


Variedades

Shows de rock, workshops e acessórios do mundo cervejeiro no BS Hall


Agora Balneario


Publicidade


Publicidade

Resort de Balneário Camboriú terá programação especial para crianças e adultos


publicidade

Relator recua e mantém medida que dificulta aposentadoria de servidor

LAÍS ALEGRETTI E DANIEL CARVALHO
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O relator da reforma da Previdência, deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA), retificou a informação, divulgada mais cedo, de que havia sugerido novas mudanças nas regras para servidores públicos.

Ao retomar a apresentação de seu relatório em uma comissão da Câmara dos Deputados nesta quarta (19), Maia primeiro informou que desistiu de sugerir uma medida que dificultaria a aposentadoria integral de servidores públicos que ingressaram até 2003.

Posteriormente, afirmou que manterá no texto as regras mais duras para esses mesmos servidores.

Atualmente, funcionários públicos têm direito a paridade e integralidade - ou seja, se aposentam com um valor igual ao último salário e recebem o mesmo reajuste de quem está na ativa.

Pela versão do relatório que prevaleceu após várias idas e vindas, para terem direito à integralidade e paridade, esses servidores terão que esperar até 65 anos (homem) e 62 anos (mulher).

Questionado sobre a confusão, Maia afirmou : "Vou mandar fazer errata da errata, então."

"Precisa de 65 anos para ter integralidade, ponto final", disse o relator, salientando que, para mulher, a idade é de 62 anos.

A incoerência foi destacada pelo deputado Alessandro Molon (Rede-RJ), quando o relator não estava mais na comissão. 


Quinta, 20/4/2017 6:14.


publicidade






publicidade





Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br