Jornal Página 3
Cidade

Desta vez será com hoteleiros e donos de restaurantes


Geral

Por sorte não houve feridos. Empresa emitiu nota sobre o ocorrido. 


Saúde

Organizações habilitadas poderão administrar hospital e unidades de pronto atendimento


Cidade

Ela quer propor a separação de resíduos em três níveis


Geral

Da praça Tamandaré até a praça das Figueiras  


Cidade

Supervisor dos agentes de trânsito solicita colaboração da população


Esportes

Equipe de atletismo da Fundação de Esportes se destacou


Geral


Empregos

Santa Catarina tem segundo melhor saldo de empregos no país em agosto


Publicidade


Publicidade

Leia a publicação do Convention Bureau 


publicidade

Esquerda e direita se unem e convocam atos no país pela saída de Temer

ANGELA BOLDRINI
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Movimentos que estiveram em lados opostos nas manifestações que antecederam o impeachment de Dilma Rousseff (PT), em 2016, convocaram para domingo (21) atos pedindo a saída do presidente Michel Temer (PMDB).

O Vem Pra Rua, que pediu o impeachment da petista, e as Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, contrárias à sua queda, devem protestar lado a lado na avenida Paulista, em São Paulo.

Ambos afirmam, porém, que não haverá ato unificado para pedir que Temer saia do governo. "Não pode ser junto, pedimos a prisão de Lula também", afirmou o líder do Vem Pra Rua Rogério Chequer à reportagem na manhã desta quinta-feira (18).

O coordenador da Frente Povo Sem Medo e do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) Guilherme Boulos também afirmou que a cooperação entre os movimentos é "muito difícil". "Obviamente que nós não queremos nenhum tipo de enfrentamento, mas fazer ato conjunto com esses grupos é algo praticamente inviável", disse.

Os movimentos de esquerda convocaram reunião estratégica emergencial para esta quinta (18). Eles devem decidir sobre novas manifestações contra o governo do peemedebista, que foi gravado por um dos donos do grupo J&F, proprietário da marca JBS, falando sobre a compra do silêncio do ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Eles, no entanto, já convocaram manifestações em diversas cidades para o final da tarde. Em São Paulo, o ato deve começar às 19h, no Masp.

Em Brasília, às 17h, na rodoviária do Plano Piloto e no Museu Nacional, e no Rio de Janeiro, às 17h, na Candelária. Outras capitais também terão manifestações.

Já os grupos à direita, que se posicionaram pelo impeachment de Dilma Rousseff, também pedem a saída de Temer. O MBL publicou em suas redes sociais imagem do presidente com os dizeres "renúncia". Até o momento, porém, o Vem Pra Rua foi o único a convocar manifestações. 


Quinta, 18/5/2017 10:19.




publicidade




Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br