Jornal Página 3

Segundo caso de Chikungunya importado é registrado em Balneário
Divulgação PMBC

Sexta, 19/5/2017 10:24.

Mais um caso de Chikungunya importado foi registrado em Balneário Camboriú. Segundo informações do secretário de Saúde, Jorge Teixeira, o paciente era residente de Fortaleza, no Ceará, e mudou-se recentemente para o município. Esse foi o segundo registro em Balneário, sendo que ambos foram trazidos do Ceará – onde já há mais de 10 mil pessoas com a doença.

Com a confirmação do caso, equipes do Programa Municipal de Combate ao Aedes aegypti aplicaram na noite de ontem (18) o inseticida, em um raio de 150 metros ao redor da residência do infectado, para bloqueio da área.

“O paciente é sempre orientado a usar repelente no período de viremia, que vai de dois dias antes do início dos sintomas até 10 dias depois. Não é necessário fazer isolamento. Também fazemos busca ativa de novos casos suspeitos na área de residência”, comentou o secretário.

Os principais sintomas da Chikungunya são febre acima de 39 graus, de início repentino, e dores nas articulações. Pode ocorrer, também, dor de cabeça, dores nos músculos e manchas vermelhas na pele.

Balneário intensificou as ações sobre os cuidados para combater o mosquito Aedes aegypiti, após o primeiro índice realizado neste ano, apontar alto risco para surto das doenças transmitidas pelo mosquito – Dengue, Zika, Chikungunya e Febre Amarela. O secretário pede que a população tome muito cuidado agora no outono e inverno para que não haja epidemia no verão.

Neste ano, Balneário Camboriú ainda não registrou nenhum caso de dengue, Chikungunya e Zika, que tenham sido contraídos na cidade. Além de vistoriar as armadilhas espalhadas pela cidade, os fiscais do Programa Municipal de Combate ao Aedes aegypti vistoriam casas, terrenos baldios e obras da construção civil.

Os agentes da Estratégia de Saúde da Família (ESF) também deverão auxiliar o alerta durante as visitas domiciliares. A Secretaria de Desenvolvimento e Inclusão Social, está realizando a entrega de repelentes para gestantes beneficiárias do Programa Bolsa Família.

Cuidados dentro das casas e apartamentos:

Tampe os tonéis e caixas d’água;
Mantenha as calhas sempre limpas;
Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;
Mantenha lixeiras bem tampadas;
Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;
Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia;
Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais;
Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa.

Área externa de casas e condomínios

Cubra e realize manutenção periódica de áreas de piscinas e de hidromassagem;
Limpe ralos e canaletas externas;
Atenção com bromélia, babosa e outras plantas que podem acumular água;
Deixe lonas usadas para cobrir objetos bem esticadas, para evitar formação de poças d’água;
Verifique instalações de salão de festas, banheiros e copa.

Fonte: Agência Nacional de Saúde Suplementar


Publicidade


Colunistas
por Augusto Cesar Diegoli
por Enéas Athanázio
por João José Leal
por Fernando Baumann
por Marlise Schneider
por Sonia Tetto
Política

Iniciativa do vereador Achutti desagradou o governo anterior e o atual 


Saúde

Mutirão será antecipado 


Cidade


Cidade

Meta é 100% de cobertura de água e esgoto ainda neste ano 


Opinião


Guia Legal BC

A casa tem mais de 25 anos de praia e agora quer alcançar os mais jovens também  


Variedades

Na telona grandes artistas da música brasileira


Variedades

Banda se apresenta no Mercado Pirata


Opinião

Artigo de opinião


Cultura

Dica de passeio cultural de verão


Cidade

O serviço não tem ônus adicional, é programado e deve ser agendado por telefone