Jornal Página 3

'Will & Grace' volta à TV uma década após encerramento da série original
Divulgação.

Quinta, 10/8/2017 14:23.

(FOLHAPRESS) - Após mais de dez anos do encerramento de "Will & Grace", a série volta à TV em duas novas temporadas. A primeira, com 16 episódios, vai ao ar em 28 de setembro nos Estados Unidos.

O seriado, exibido de 1998 a 2006, conta a história do advogado gay Will Truman e de sua melhor amiga Grace Adler, que moram juntos na cidade de Nova York. Os atores Debra Messing, Eric McCormack, Megan Mullally e Sean Hayes reprisarão seus papéis nas duas temporadas extras.

O encerramento da série saltou 20 anos no futuro, mostrando Will e Grace casados com seus respectivos parceiros e deixando os filhos na faculdade. Contudo, o revival vai descartar o final da série, trazendo os protagonistas solteiros e morando juntos novamente.

"Passamos a maior parte do tempo tentando decidir como poderíamos fazer a melhor versão da série", disse o cocriador Max Mutchnick à "Entertainment Weekly". "Aquele final nos deixou em estado de luto. Você escreve um final porque a série acabou e nunca pensa que ela pode voltar."

David Kohan, com quem Mutchnick cocriou a série, explica a decisão de ignorar os acontecimentos do final. "Se eles tivessem filhos, a série teria que ser sobre eles como pais, pois os filhos seriam prioridades em suas vidas. E se não fossem prioridades, eles ainda seriam pais, só que pais ruins. E, francamente, nós não queríamos vê-los sendo pais bons ou ruins, queríamos apenas que fossem Will e Grace."

Ao longo de suas oito temporadas, "Will & Grace" foi indicada a 27 Globos de Ouro e 83 Emmys, vencendo o último por 16 vezes. No Brasil, a série é transmitida pelo Canal Sony, porém o revival ainda não possui data de estreia no país. 


Publicidade


Colunistas
por Fernando Baumann
por Sonia Tetto
por Saint Clair Nickelle
por Augusto Cesar Diegoli
por Marcos Vinicios Pagelkopf
por Enéas Athanázio
Guia Legal BC

Banda se apresenta no dia 5 de janeiro


Geral

Consórcio pode ser o fato mais relevante desde que as duas cidades se separaram 53 anos atrás 


Publicidade